gallery/lite
gallery/concert-984276_1920

 

Anos 80

 

QUEM VIVEU SABE O QUANTO FOI BOM

 

Viramos mais um século e os anos 80 estão na moda, seja nas roupas, nas músicas, nas festas e nas cores. As cores cítricas estão com tudo - o verde, o amarelo, o alaranjado, o verde-limão e o rosa-pink –  são uma clara referência a uma década bastante exagerada, que ainda está com tudo em festas temáticas. Acho que uma palavra representa muito para essa época:  identidade. Identidade única que está hoje mais viva do que nunca em nossas vidas, basta ter os 'olhos' sensíveis para conseguir enxergar.  E para conseguir tal feito, sem dúvida foram dez anos bem vividos pela geração de Barão Vermelho, Para lamas do Sucesso, Blitz, Titãs, RPM, Legião Urbana e tantas outras. Na alegria de se viver, pelos grandes nomes como Chacrinha, Cazuza, Madonna, Michael Jackson; Enfim pelo real glamour dos anos 80 que foi bem mais do que uma simples década, foi um novo estilo de vida. Os anos 80 são recheados de simbolismos históricos importantes. O Brasil acabava de sair da ditadura militar e vivenciava uma explosão de liberdades. O mundo assistia o fim da utopia socialista e a vitória capitalista com a queda do muro de Berlim. Também foi a última década antes da intensificação do estouro tecnológico, de computadores e da Internet dos anos 90. A década de 1980 foi marcada pelo ressurgimento do Rock e suas vertentes. Foi nos anos 80 que o mundo conhecia o Hard rock com grandes representantes como Bon Jovi, Van Halen, AC/DC, Guns N’ Roses, Whitesnake e The Cure. O mundo também ouviu uma batida mais pesada, era o heavy metal crescendo com Iron Maiden, Metallica, Slayer, Megadeth e Anthrax. Enquanto isso, no Brasil, surgia um dos maiores festivais de música do mundo, o Rock In Rio, com muito Pop e Rock, e sucessos da época.

Quem nunca ouviu Legião Urbana e Cazuza, que estão vivos nas suas músicas e, que nunca deixam de tocar. Anos 80 sem dúvida nenhuma, uma geração nem pior e nem melhor que nenhuma outra, apenas diferente. Uma época onde surgiu muita coisa nova, seja uma banda, um desenho, um artista, uma marca ou até mesmo um simples penteado ''horrível''... É, a geração de 80 não tinha vergonha de aparecer, pelo contrário, gostava de fazer moda, fazer comédia, fazer história... Porém,   não foi uma década só de coisa boa, sofreu também com muitas coisas....mas,  isso é coisa do passado, e o que devemos levar da década são apenas lembranças alegres e divertidas. Só quem viveu pode dizer se realmente foi bom estar presente ou não e, já quem não teve a oportunidade, a única coisa que resta, é aproveitar das coisas boas que a geração deixou marcada na história...
A rigor o que marcou as bandas dos anos 80 era que, assim como os filmes, elas refletiam o exato momento do país na ocasião. O país vinha, paulatinamente, abandonando a ditadura e finalmente era possível criticar abertamente. Logo, a turma do rock, composta em sua maioria por filhos de políticos, embaixadores, empresários e afins, com uma escolaridade melhor e, por consequência, com um senso crítico mais apurado, pegavam suas guitarras e soltavam o verbo. Grandes sucessos como Alvorada Voraz, Que País é Este? e Ideologia,   tinham exatamente a crítica social como temática.  Por isso, existe todo esse saudosismo. Década de 80... eu estava lá. 

E você, tem saudades dos anos 80?

 

Helly C Tavares